Apresentação

Hístórico

     Em 2006, com a criação e implantação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a partir do desmembramento da Escola de Agronomia da UFBA, todos os docentes, discentes e técnicos administrativos, infra-estrutura física e cursos de graduação e pós-graduação, a exemplo do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCA), sediados na cidade de Cruz das Almas, BA, foram transferidos para a UFRB, através do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB), Campus de Cruz das Almas. Nesse momento, o PPGCA era composto por três áreas de concentração: Fitotecnia, Ciência do Solo e Agricultura Irrigada e Sustentabilidade de Sistemas Hidroagrícolas, tendo o curso de Mestrado da Escola de Agronomia da UFBA iniciado em agosto de 1979, como resultado de um acordo firmado entre a UFBA, o Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura CNPMF/EMBRAPA e a Fundação Rockefeller, com a área de concentração em Fitotecnia.

    No entanto, com o processo de crescimento da UFRB, houve súbito aumento do quadro de professores doutores e crescimento da demanda de formação de mestres e doutores, o que levou ao desvinculamento de algumas de áreas de Concentração do PPGCA para criação de novos Programas de Pós-Graduação (PPG). Com este espírito, em 2006, os professores da área de Ciência do Solo, em parceria com professores do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas da UFRB, criaram o Núcleo de Ciência do Solo, Química e Qualidade Ambiental que, dentre outros objetivos, visava a implantação de um PPG com o perfil voltado para a área de atuação do Núcleo.

    Etapa importante nesse processo de criação ocorreu em 2008, quando os professores da área de concentração em Ciência do Solo do PPGCA, aprovaram junto a CAPES um projeto PROCAD em parceria com a Universidade Federal de Viçosa, para "Implantação de Rede de Cooperação Acadêmica visando o Fortalecimento da Área de Concentração Ciência do Solo do PPGCA da UFRB ". Um dos objetivos primordiais do projeto visava a estruturação de um curso de Doutorado, dentro do PPGCA da UFRB, com capacitação do grupo de Professores para criação de um Programa de Mestrado e Doutorado em Ciência do Solo e Qualidade dos Ecossistemas. Este novo PPG seria criado à partir do desmembramento da área de concentração em Ciência do Solo do PPGCA em associação com novos professores da UFRB com atuação na área de Ciência do Solo ou afins.

    Com este objetivo, em 2009 o projeto APCN para a criação do Programa de Pós-graduação em Solos e Qualidade de Ecossistemas (PPGSQE) foi submetido e aprovado pela CAPES, tendo o seu início em março de 2010. Até dezembro de 2015, mais de 45 dissertações foram defendidadas pelos discentes do PPGSQE com graduação obtida em diversas instituições nacionais (UFRB, UNEB, UEFS, UFRPE, IF Ceará, IF Paraíba, IF Sertão Pernanbuco, UCSal, UESB, UESC, UFAL, UFBA, UFRRJ, UFMA, UFPI, UPE e UEPB) e internacionais como as de Moçambique (Universidade Zambeze; Pedagógica e Universidade Eduardo Mondlane) e da Colombia (Universidad del Tolima).

 Objetivos

    O PPGSQE tem por objetivo principal a formação de mestres com perfil acadêmico em Ciência do Solo para o desencolvimento de atividades de ensino, pesquisa e assistência técnica em nível avançado. Neste sentido, as atividades de formação estão concentradas em áreas específicas e correlatas à Ciência do Solo, destacando-se: química e qualidade ambiental de ecossistemas, física e manejo do solo e da água, fertilidade do solo e nutrição de plantas, microbiologia e bioquímica do solo, matéria orgânica do solo, pedologia, classificação e levantamentos da capacidade do uso do solo, processos de degradação dos solos e sua recuperação, dentre outras

 Perfil do Profissional

    O profissional deverá obter conhecimentos teóricos e práticos sobre as características gerais dos solos e dos ecossistemas, bem como seus impactos e aplicações na agricultura, indústria e meio ambiente. Além disso, os profissionais formados no programa deverão ser capazes de: planejar, gerenciar e definir alternativas de manejo ambiental; simular cenários para a conservação dos recursos naturais e para a manutenção das funções ecológicas, incluindo a restauração e manutenção da diversidade de espécies do ecossistema; elaborar, gerar operacionalizar novos conceitos relacionados às interações ecológicas e com manejo de ecossistemas produtivos e monitorar, analisar e testar indicadores de sustentabilidade em diferentes escalas de tempo e espaço em diferentes sistemas ambientais. Esses profissionais devem ser preparados para coordenar e/ou auxiliar equipes multidisciplinares na elaboração de estratégias, políticas, planos e leis que envolvam o uso sustentado de recursos naturais e serviços ambientais de diferentes ecossistemas da Bahia e da região Nordeste.


Página Alternativa


Coordenação do Programa

  • - ELTON DA SILVA LEITE

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento

  • - OSSIVAL LOLATO RIBEIRO

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento

SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2020 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1