Notícias

Banca de DEFESA: RAONI ANDRADE PIRES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAONI ANDRADE PIRES
DATA: 31/01/2020
HORA: 14:00
LOCAL: AUDIÓRIO A do Núcleo de Agricultura Familiar - NAF, EMBRAPA
TÍTULO:

"AGRESSIVIDADE E PATOGENICIDADE DE ISOLADOS DE Fusarium oxysporum f. sp. passiflorae, E SUA PROPAGAÇÃO EM DIFERENTES SUBSTRATOS"


PALAVRAS-CHAVES:

: fusariore, maracujazeiro, inoculação


PÁGINAS: 87
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Resumo 2 3 Pires, R. A. Agressividade e patogenicidade de isolados de Fusarium 4 oxysporum f. Sp. passiflorae, e sua propagação em diferentes 5 Cruz das Almas, 2020.

Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola). 6 Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. 7 8 9 O Brasil lidera o ranking de países produtores de maracujá, entretanto a 10 passicultura brasileira não é capaz de expressar seu potencial produtivo, devido 11 principalmente ao ataque de pragas e doenças. A fusariose se destaca dentre 12 as principais doenças no maracujazeiro, seu agente causal Fusarium oxysporum 13 f. sp. passiflorae (Fop) apresenta elevada sobrevivência nos solos nacionais. Os 14 métodos de inoculação artificial de Fop apresentam limitações, dificultando a 15 seleção de plantas resistentes a doença. Assim o objetivo deste trabalho foi 16 agregar benefícios ao método de inoculação artificial de Fop por meio da seleção 17 de isolados agressivos, e de um substrato capaz de proporcionar o crescimento 18 de Fop. Foram avaliados nove isolados de Fop, e uma mistura de todos isolados 19 (MIX) quanto a mortalidade provocada em Passiflora edulis utilizando-se o 20 método de inoculação areia fubá de milho, por meio da análise de sobrevivência. 21 Os resultados identificam o isolado CMF – 3115 e o MIX como mais agressivos, 22 causando mortalidade de 67% e 54% respectivamente, com acúmulo de eventos 23 ocorridos entre 20 e 30 dias. O número de UFC, microconídios, macroconídios 24 e clamidósporos do isolado CMF- 3115 foi observada em 40 diferentes 25 substratos, constituídos de 4 proporções de solo e esterco bovino, ou solo e fibra 26 de coco, sendo 5 níveis de pH empregado em cada proporção. Pode-se observar 27 que o esterco favorece a multiplicação do patógeno, relação a fibra de coco. As 28 maiores doses de matéria orgânica proporcionaram maior multiplicação de Fop, 29 e que o pH ideal para UFC foi entre 6,0 e 6,5. A produção de microconídios foi 30 favorecida pelo pH alcalino, e a formação de clamidósporos pelos pHs extremos. 31 32 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 558.989.805-63 - FRANCISCO FERRAZ LARANJEIRA BARBOSA - EMBRAPA
Interno - 974.267.766-20 - HARLLEN SANDRO ALVES SILVA - EMBRAPA
Externo ao Programa - 1391513 - LEILANE SILVEIRA D'ÁVILA
Notícia cadastrada em: 23/01/2020 09:54
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2020 - UFRB - app4.srv4inst1