Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAIARA FERNANDES ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAIARA FERNANDES ROCHA
DATA: 18/12/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório de Solos
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DA IMUNOCASTRAÇÃO SOBRE PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE CORDEIROS UTILIZANDO DIFERENTES DOSES DE VACINA ANTI-GnRH


PALAVRAS-CHAVES:

Biometria testicular;Morfometria testicular; Testosterona


PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
ESPECIALIDADE: Manejo de Animais
RESUMO:

O objetivo com esse estudo foi avaliar a imunocastração com a utilização da vacina anti-Hormônio Liberador de Gonadotrofinas (Anti-GnRH) em cordeiros. Trinta cordeiros mestiços da raça Santa Inês, inteiros, com idade média de 4,19±3,22 meses foram distribuídos aleatoriamente em três tratamentos com 10 repetições e um cordeiro por unidade experimental (T): T1 grupo controle, administração de 1mL de solução fisiológica via subcutânea (SC); T2 e T3 administração de 1 e 0,5mL da vacina anti-GnRH via SC, respectivamente. Os animais foram vacinados aos quatro meses de idade e receberam uma segunda dose após 30 dias da primeira dose; Os animais do T1 receberam solução fisiológica. Para imunização, foi utilizada a vacina comercial Bopriva® na qual cada mL de vacina fornece 400µg do conjugado de GnRH e proteína carreadora. Foram mensurados na primeira e segunda vacinação e 30 dias após a segunda vacinação peso corporal, escore da condição corporal, parâmetros de biometria testicular, parâmetros físicos e morfológicos seminais e dosagem da concentração plasmática de testosterona. Metade dos animais de cada tratamento foram abatidos aos 90 e aos 120 dias após a primeira aplicação vacinal. Os testículos foram coletados, pesados e foi retirado fragmento para processamento histológico e avaliação dos parâmetros de morfometria testicular. Os dados foram submetidos à avaliação de normalidade pelo teste de Shapiro Willk, para variáveis com distribuição normal foi aplicado ANOVA e o Teste Tukey, para variáveis não paramétricas foi realizado o Teste Kruskal-Wallis a 5% de significância. Houve redução do comprimento, largura e espessura testicular e consequentemente da circunferência escrotal dos animais imunocastrados após a segunda dose da vacina (P>0,05). Trinta dias após a segunda aplicação da vacina houve uma redução significativa dos parâmetros físicos seminais nos animais vacinados (P>0,05), com 80% e 70% de quadro de azoospermia no grupo que recebu 1mL e 0.5mL da vacina, como também, um aumento pronunciado dos parâmetros morfológicos seminais também para os animais imunocastrados (P>0,05). Os animais imunocastrados não apresentaram diferença na concentração plasmática de testosterona em relação aos animais não imunizados (P<0,05). Os intervalos utilizados entre primeira e segunda dose, assim como segunda dose e os abates foram eficazes em promover redução nos parâmetros de biometria testicular e características físicas e morfológicas do sêmen. Ambas as doses utilizadas foram eficientes em promover a imunocastração.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1644378 - LARISSA PIRES BARBOSA
Interno - 1294011 - ALEXANDRE MORAES PINHEIRO
Externo à Instituição - ANA LUCIA ALMEIDA SANTANA - UFVJM
Notícia cadastrada em: 13/03/2020 15:19
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2020 - UFRB - app1.intranet.ufrb.edu.br.srv1inst1