Notícias

Banca de DEFESA: LUCAS MOTA AMORIM

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS MOTA AMORIM
DATA: 16/06/2020
HORA: 08:00
LOCAL: SESSÃO VIRTUAL
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO E PROPOSTA DE MITIGAÇÃO DA LIMITAÇÃO FÍSICA EM SOLO COESO VISANDO À PRODUÇÃO DE ESPÉCIES FLORESTAIS DO RECÔNCAVO DA BAHIA.


PALAVRAS-CHAVES:

Manejo do solo, atributos do solo, índice de qualidade do solo


PÁGINAS: 79
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

O estado da Bahia possui cerca de 657 mil hectares de plantações florestais o que coloca a Bahia em 4º lugar no ranking nacional na produção dessas florestas, principalmente Eucalipto. Além do eucalipto, extensas áreas mantem a vegetação natural. Na região do Recôncavo essas espécies fazem parte da Mata Atlântica. Apesar dos resultados expressivos de produção de eucalipto, ainda há grandes extensões territoriais com áreas disponíveis para expansão, tanto do ponto de vista da recuperação de áreas com espécies nativas, quanto para a produção de eucalipto, principalmente nos Tabuleiros Costeiros. No entanto esses solos possuem limitações, principalmente quanto às suas características físicas. Entre as limitações estão a baixa capacidade de retenção de água, baixos teores de argila e matéria orgânica e, a mais expressiva, a ocorrência de horizontes com caráter coeso, que dificultam o desenvolvimento radicular, alteram a dinâmica da água e do ar, causam o aparecimento de zonas saturadas, interferindo no rendimento das espécies. Essas limitações são intensificadas como o manejo inadequado do solo através do uso intensivo de máquinas. Uma das práticas empregadas em larga escala é a subsolagem. A longevidade dos efeitos dessa prática é questionável, visto que o solo tente a ter suas propriedades recompostas às condições de antes da subsolagem. Logo, faz-se necessário buscar alternativas para mitigar as limitações dos solos coesos dos Tabuleiros Costeiros, através de práticas que evitem a recompactação ou aumente o tempo para retorno das propriedades originais, mantendo a melhoria de seus atributos físicos. Assim, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar e adotar propostas de mitigação da limitação física em solo coeso visando à produção de espécies florestais no recôncavo da Bahia. Inicialmente foi caracterizado o comportamento das propriedades físicas do solo em diferentes níveis de trafegabilidade do trator (Capítulo 1), posteriormente foi desenvolvido um dispositivo a ser acoplado no subsolador com a finalidade de aplicar material de textura mais grosseira em subsuperficie, com a finalidade de condicionar ao solo melhorias na sua fertilidade e propriedades físicas (Capítulo 2),  e propor iniciar um experimento de longa duração para testar a efetividade das práticas citadas anteriormente em Latossolo Amarelo coeso em diferentes condições de compactação adicional à sua coesão natural (Capítulo 3).  Os resultados dos estudos indicaram que: i) A qualidade física do solo foi comprometida com o aumento da trafegabilidade na área, gerando significativas alterações nas propriedades físicas do solo. ii) O dispositivo acoplado ao subsolador foi eficiente na aplicação de material de textura mais grossa em subsuperfície. iii) Espera-se como resultados do experimento de longa duração, que o material de textura mais grosseira em subsuperficie proporcione ao solo melhorias na sua fertilidade e propriedades físicas, mitigando a limitação física e química em solos coesos do recôncavo da Bahia, visando o desenvolvimento econômico na produção de florestas plantadas na região. No Capítulo 3, testou-se o modelo de redes neurais artificiais para avaliar o desenvolvimento de espécies nativas e que será empregado ao longo dos ciclos das espécies plantadas no experimento de longa-duração e que apresentou resultados promissores para essa finalidade. No Apêndice da dissertação é apresentado um método alternativo de determinação de volume de contração que seja de fácil manuseio em laboratório e apresente resultados comparáveis ao método que era tido como padrão com emprego de mercúrio metálico. Os resultados mostraram que o método, além de mais rápido e menos perigoso à saúde humana (caso do uso do mercúrio), produz resultados com precisão superior a 95% comparado ao método antes tido como padrão.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1935872 - ELTON DA SILVA LEITE
Presidente - 395748 - JOSE MARIA DE LIMA
Externo à Instituição - JOÃO CARLOS MEDEIROS - UFESBA
Notícia cadastrada em: 03/06/2020 13:31
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2020 - UFRB - app1.intranet.ufrb.edu.br.srv1inst1