Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: REJANE DE CARVALHO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: REJANE DE CARVALHO NASCIMENTO
DATA: 18/09/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Prédio de Solos
TÍTULO:

Crescimento de plantas e promoção de rendimento no campo por inoculação de rizóbio endofítico de milho nodulante de caupi


PALAVRAS-CHAVES:

Rhizobium, Bradyrhizobium, inóculos, bactérias de promoção do crescimento de plantas


PÁGINAS: 31
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

O isolamento e caracterização de bactérias promotoras de crescimento de plantas (PGPB) para o milho (Zea mays) são importantes para a obtenção de bactérias eficientes que podem ser usados como novas cepas de inóculos. O isolamento e a seleção de PGPB para não-leguminosas efetuadas em todo o mundo usando o padrão de meio semi-sólidos livre de N, que permite a aquisição de eficiente diazotróficas isolados. Nos últimos anos, novas abordagens foram desenvolvidas para obter e caracterizar outras bactérias endofíticas cultiváveis. Não há evidência para a existência de comunidades de linha endofíticas em tecidos de milho, e realizamos um isolamento de rizóbios endofíticos milho (MER) através da inoculação de extratos de plantas de superfície-desinfectados em sementes de feijão-caupi em condições axénica. Os rizóbios foram isolados em um padrão médio e identificados através do sequenciamento de 16S rRNA. As bactérias foram avaliados em vitro sobre a capacidade de produzir auxina e sideróforos, solubilizar fosfato de cálcio e mostrar o antagonismo contra o patógeno de raiz Fusarium verticillioides. A capacidade de promover o crescimento de plantas de milho em condições de campo e feijão-caupi em uns potenciômetros também foi avaliada. Um total de 13 isolados foram recuperados e entre eles, 10 isolados foram classificados como Rhizobium e três pertenciam Bradyrhizobium. Todas as bactérias mostraram que o mecanismo de promoção de crescimento de pelo menos uma planta avaliada em vitro. Seis bactérias destacaram-se em relação a promoção do crescimento do milho. Para feijão-caupi, a bactéria ESA 111 mostrou o melhor desempenho. O ensaio de campo indicou que a bactéria isola ESA 114, um Bradyrhizobium, e ESA 116, um Rhizobium, induzido o mesmo rendimento de grãos, como aqueles observados em plantas inoculadas com uma estirpe comercial de Azospirillum brasilense . Os dados mostraram que o milho abriga uma comunidade de rizóbios endofíticos com potencial para ser usado na produção de inóculos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1514031 - JULIO CESAR AZEVEDO NOBREGA
Presidente - 1578117 - RAFAELA SIMAO ABRAHAO NOBREGA
Notícia cadastrada em: 09/02/2018 00:08
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1