Notícias

Banca de DEFESA: JAQUELINE SILVA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAQUELINE SILVA SANTOS
DATA: 23/03/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Prédio de solos
TÍTULO:

ATRIBUTOS FISICOS DE UM LATOSSOLO AMARELO COESO E VERTISSOLO SOB CULTIVO DE SISTEMAS FLORESTAIS E AGROFLORESTAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas de uso e manejo, atributo do solo, espécies nativas,  pastagem.


PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

Diante das intensas modificações que áreas antropotizadas promovem nos atributos do solo, que as áreas florestais têm contribuído com a melhoria da qualidade física- química dos componentes de um solo, exercendo função importante para manter o manejo racional e sustentável dos recursos naturais. Neste sentido, objetivou-se com o presente trabalho avaliar a influência dos sistemas florestais e agroflorestais nos atributos físicos de um Latossolo Amarelo Distrocoeso típico e um Vertissolo na região do Recôncavo da Bahia. Especificamente o estudo está subdividido em dois capítulos. O capitulo I foi conduzido em Latossolo Amarelo Álico Coeso com povoamentos homogêneos de espécies nativas e pastagem, no município de Cruz das Almas. Os tratamentos foram arranjados em delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 5x3 com cinco áreas de manejo e três profundidades de solo, com 3 repetições, totalizando 45 amostras, com sete anos de idade. Foram avaliados os atributos físicos volume total de poros (VTP), macroporosidade (Ma), microporosidade (Mi) e densidade do solo (Ds) e umidade gravimétrica (Ug) e resistência do solo à penetração (RSP) nas profundidades de 0 – 0,2; 0,2 – 0,4 e 0,4 – 0,6 m em cada área de manejo. Os atributos Ds, Ma, Mi e VTP foram submetidos à análise de variância e a Ug e RSP foi analisada por meio de técnicas de geoestatística. A Ma foi à única variável que influenciou nos atributos do solo, na camada de 0,4-0,6m, devido às características pedogenéticas dos solos da região. A partir da análise geoestatística, realizada por meio de semivariogramas, constatou-se que as variáveis RSP e Ug apresentaram o grau de dependência espacial dentro do patamar fraco a moderado, adequados ao modelo exponencial, caracterizados como melhor ajuste aos atributos físicos do solo. As variações ocorridas devem-se a coesão dos solos de Tabuleiros costeiros que influenciam significativamente na macroporisdade do solo na camada de 0,4 – 0,6 m. O capitulo II foi realizado em Vertissolo com povoamentos de espécies florestais e agroflorestais na Estação Experimental Sósthenes de Miranda, pertencente à Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – CEPLAC, no município de São Sebastião do Passé. Os tratamentos foram arranjados em delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2x3 com duas variedades de seringueiras solteiras e consorciadas com cacau, duas áreas de manejo e três profundidades de solo, com 4 repetições, totalizando 48 amostras. Foram avaliados os atributos físicos do solo: VTP, Ma, Mi, Ds, Ug e RSP nas profundidades de 0 – 0,2; 0,2 – 0,4 e 0,4 – 0,6 m em cada área de manejo. Foram avaliados os atributos da planta: diâmetro na altura do peito (DAP) e altura das árvores (ALT). Todos os atributos mensurados foram submetidos à análise de variância. As maiorias das variáveis estudadas apresentaram baixa e média variabilidade dos dados, à exceção da macroporosidade, que apresentaram alta variação dos dados. Tais resultados demostram que áreas com sistemas agroflorestais proporcionaram melhores condições físicas para o crescimento radicular das plantas e fluxo de água nas camadas estudadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELAINE MARTINS DA COSTA - UFLA
Presidente - 1935872 - ELTON DA SILVA LEITE
Interno - 1578117 - RAFAELA SIMAO ABRAHAO NOBREGA
Notícia cadastrada em: 16/03/2018 01:11
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1