Notícias

Banca de DEFESA: HELIO GUEDES DE CARVALHO JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELIO GUEDES DE CARVALHO JUNIOR
DATA: 13/11/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do prédio de solos
TÍTULO:

MAPEAMENTO IN SITU DOS ÍNDICES DE POLUIÇÃO POR METAIS E ARSÊNIO NO SOLO, SANTO AMARO-BA


PALAVRAS-CHAVES:

Mineração, Contaminação Ambiental, Espectrometria.


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

A cidade de Santo Amaro, no estado da Bahia, por apresentar um dos maiores casos de contaminação urbana por metais tóxicos do mundo, proveniente de atividades ligadas à mineração e metalurgia, foi utilizada como objeto de estudo desta pesquisa. Com o intuito de mapear, de forma detalhada e precisa, os índices de poluição dos solos (Índice de Geoacumulação - Igeo e Fator de Enriquecimento - EF), in situ, assim como a distribuição dos metais e do arsênio. Para tanto utilizou-se a Espectrometria por Fluorescência de Raios-X Portátil (PXRF) um método, rápido, barato, confiável e ecologicamente correto. As análises foram feitas em três profundidades, superfície (aquisição em campo), 0 a 5cm e 0 a 20cm (aquisição em laboratório), numa grade possuindo quarenta e sete pontos amostrais, distribuídos de forma radial, ao longo de oito quilômetros a partir da Fábrica da empresa Plumbum Mineração e Metalurgia Ltda.  Os dados levantados em campo, foram calibrados utilizando padrões referenciados de solo e tratados em laboratório, para eliminar os efeitos da umidade de campo, a fim de se obter a representação correta das concentrações e poder compará-las com as demais profundidades. Os resultados das análises utilizando PXRF, foram tratados geoestatisticamente para confecção de mapas de distribuição dos elementos analisados e dos Índices de Poluição. Estes, indicaram altos valores sobretudo por Chumbo (Pb) (Igeo=1,64±0,76; EF=8,22 ± 13,24) e Zinco (Zn) (Igeo=0,67 ± 0,06 EF=2,22 ± 1,64), diminuindo gradativamente conforme há o distanciamento da fábrica. Quanto à representatividade dos dados obtidos nas análises com PXRF em campo, em relação as realizadas em laboratório, observou-se que para o Cu houve diferença significativa entre os dados de superfície e as demais profundidades (ρ = 0,0023), sendo que entre 0 a 5cm e 0 a 20cm não houve diferença significativa. Para os demais, Pb, Zn e As, apenas o último não apresentou diferença entre as profundidades (ρ = 0,7930) enquanto que os dois primeiros não tiveram diferença significante entre os dados de superfície e 0 a 20cm, de acordo com a análise estatística para dados não paramétricos de Kruskal-Wallis. Com base nos resultados obtidos, concluiu-se que tanto a poluição quanto a distribuição do Cu, Pb e Zn, ocorrem em maiores valores nos primeiros quatro quilômetros próximos da fábrica, diminuindo conforme o aumento da distância, além disso, as concentrações de As, foram consideradas normais, de acordo com os índices de poluição e a legislação brasileira. O método de análises utilizando PXRF é indicado para mapeamento destes elementos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - AMÉLIA PAULA MARTINS MARINHO DIAS REIS - UNIPORTO
Interno - 1552743 - OLDAIR DEL ARCO VINHAS COSTA
Presidente - 1675745 - THOMAS VINCENT GLOAGUEN
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 16:36
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1