Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA DE LURDES CAMPOS DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DE LURDES CAMPOS DOS SANTOS
DATA: 26/11/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do prédio de solos
TÍTULO:

Análises Físico-químicas e bacteriológicas em amostras de água no Rio Itapecuru no município de Codó-MA


PALAVRAS-CHAVES:

Atividades agrícolas. Contaminação. Desequilíbrio ambiental.


PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A água disponibilizada para consumo humano deve conter índices excelentes de potabilidade estabelecendo Valores Máximos Permitidos – VMP, tornando-se indispensáveis para a qualidade da saúde humana. É possível acompanhar o crescimento elevado da população, podendo gerar um consumo excessivo de água e um provável desequilíbrio ambiental principalmente em águas superficiais. As atividades agrícolas às margens dos rios, ocasionam impactos negativos para o meio ambiente. Objetivou-se com esse estudo analisar parâmetros físico-químicos e bacteriológicos em amostras de água do rio Itapecuru, e/ou influência negativas tanto por ocorrências naturais quanto por ações antropogênicas no município de Codó-MA. Portanto, realizou-se a coleta de amostras de água em quatros pontos distintos do rio Itapecuru, compreendendo entre os pontos do início e do final do perímetro urbano do rio. Os parâmetros avaliados foram: aspectos, turbidez, temperatura, pH, alcalinidade total, gás carbônico, cálcio, magnésio, dureza total, cloreto, profundidade, transparência, condutividade elétrica e oxigênio dissolvido, coliformes termotolerantes e Escherichia Coli. Ao comparar os parâmetros analisados com os estabelecidos na Legislação Federal vigente, Portaria do Ministério da Saúde nº 2.914 12/12/2011 e Resolução CONAMA 357/2005, os resultados das análises físico-químicas para aspectos e turbidez foram os mais críticos, pois mostra valores superiores aos permitidos. Nas análises bacteriológicas para coliformes termotolerantes e E. coli, ambos apresentaram níveis elevados fora dos VMP. Conclui-se que, as amostras analisadas apresentaram-se insatisfatórias quanto aos limites estabelecidos na legislação, indicando a necessidade de práticas conservacionistas que viabilizem uma melhor qualidade do corpo hídrico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551430 - FABIO DE SOUZA DIAS
Interno - 1675745 - THOMAS VINCENT GLOAGUEN
Notícia cadastrada em: 21/11/2018 15:42
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1