Notícias

Banca de DEFESA: RHAVENA ROCHA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RHAVENA ROCHA PEREIRA
DATA: 27/02/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório de Solos
TÍTULO:

RESÍDUOS ORGÂNICOS COMO SUBSTRATO NA QUALIDADE DE MUDAS E CRESCIMENTO INICIAL EM CAMPO DE Senna multijuga


PALAVRAS-CHAVES:

Sisal. Mudas de qualidade. Trichoderma asperellum. Controle biológico.


PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

Dentre os fatores que contribuem de forma negativa para a produtividade do
sisal destacam-se o baixo nível tecnológico envolvido no processo produtivo, que
inclui o subaproveitamento dos resíduos oriundos dos cultivos e problemas
fitossanitários, como a podridão vermelha do sisal. Neste sentido, objetivou-se com o
presente trabalho avaliar o uso de substratos formulados com composto orgânico de
resíduos de fibra de sisal e de agroindústria alimentícia, e sua reutilização na produção
de mudas de Agave sisalana Perrine, bem como a utilização do fungo Trichoderma
asperellum. no controle da podridão vermelha nessas mudas. Especificamente o estudo
está subdividido em dois capítulos. O capitulo I foi conduzido em casa de vegetação da
Universidade Federal da Bahia. O experimento foi disposto em delineamento
inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x5, sendo testados compostos orgânicos
oriundos da compostagem de resíduo de fibra de sisal (Composto de resíduo de fibra de
sisal puro; composto de resíduo de fibra de sisal acrescido de resíduo de agroindústria
na proporção 1:4,5 e, composto de resíduo fibra de sisal acrescido de resíduo de
agroindústria na proporção 1:2,5) combinados em cinco proporções de composto
orgânico: Neossolo Litólico (v/v, %): 0:100; 10:90; 20:80; 40:60; 80:20, compondo 15
tratamentos com dez repetições. Foram avaliadas altura de planta, diâmetro do bulbo,
número de folhas, área, massa seca da parte aérea, massa seca da raiz, massa seca total
e acúmulo de nitrogênio, fósforo e potássio e na parte aérea. Os substratos formulados
com composto orgânico registraram incremento das variáveis analisadas em mudas de
Agave sisalana Perrine quando comparadas para o substrato composto apenas com
Neossolo Litólico. A responsividade das mudas de sisal à adição dos compostos
orgânicos variou com o tipo e proporção formulada para cada substrato. Os cultivos
com adição de composto de resíduo de fibra de sisal puro apresentaram as maiores
médias em todas as variáveis analisadas. Não é indicada a reutilização dos substratos
formulados para cultivo de mudas de Agave sisalana Perrine. O capitulo II também foi
conduzido em casa de vegetação. Foram formulados substratos para cultivo de Agave
sisalana Perrine utilizando as proporções ótimas de compostos orgânico e Neossolo
Litólico do primeiro experimento: Composto de resíduo de fibra de sisal puro na
proporção 40:60 (composto orgânico:solo); B - composto de resíduo de fibra de sisal
acrescido de resíduo de agroindústria na proporção 1:2,5 na proporção 40:60
(composto orgânico:solo) e; C - composto de resíduo fibra de sisal acrescido de resíduo
de agroindústria na proporção 1:4,5 na proporção 30:70 (composto orgânico:solo), e substrato contendo apenas solo. A aplicação do fungo Trichoderma asperellum nossubstratos aconteceu em três diferentes épocas de crescimento: Aplicação apenas no momento do plantio das mudas; aplicação no momento do plantio e outra com 30 dias; Cinco aplicações a cada 60 dias e; tratamento controle, sem aplicação. Para aplicaçãode Trichoderma asperellum, foi utilizado o inoculante Trichoplus® JCO em pó. Ao final da última aplicação de Trichoplus®, foi realizada a inoculação com o fungo causador da podridão vermelha, Aspegilus welwitschiae. Após 30 dias, foi realizada a avaliação da incidência e severidade da doença. A incidência (%) e a severidade (%) da podridão vermelha nas mudas de Agave sisalana Perrine não foram influenciadas pela interação entre os diferentes tipos de substrato e tempos de aplicação de Tricholus®, com efeito individual apenas dos tipos de substratos de cultivo para o índice de severidade (%) da podridão vermelha sobre as mudas de Agave sisalana Perrine. O substratos formulado com composto de resíduo de fibra de sisal puro na proporção 40:60 (composto orgânico: Neossolo Litólico) registrou o maior índice de severidade 42,72% da podridão vermelha do sisal. O produto comercial a base de Trichoderma asperellum testado neste trabalho não reduz a incidência e severidade da podridão vermelha do sisal em mudas de Agave sisalana cultivada em substratos orgânicos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1717322 - CINTIA ARMOND
Externo à Instituição - FRANCISCO ALISSON DA SILVA XAVIER - EMBRAPA
Presidente - 1578117 - RAFAELA SIMAO ABRAHAO NOBREGA
Notícia cadastrada em: 20/02/2019 14:49
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1