Notícias

Banca de DEFESA: JANILDES DE JESUS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JANILDES DE JESUS DA SILVA
DATA: 18/06/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório de Solos
TÍTULO:

Plantas de Salvia Officinalis L. cultivadas em ambientes de luz e adubações orgânicas 


PALAVRAS-CHAVES:

Carica papaya L., fitotoxidez, elemento tóxico.


PÁGINAS: 11
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

O íon alumínio está presente em solos ácidos e, em altas concentrações limita o crescimento das plantas, sendo responsável pela baixa produtividade das culturas. O sintoma mais evidente do efeito nocivo dos níveis tóxicos de alumínio no solo é a redução no crescimento radicular de plantas sensíveis, dificultando a absorção de água e nutrientes em profundidade pelo seu enraizamento superficial. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes concentrações de alumínio em mudas de mamoeiro. O estudo foi realizado em casa de vegetação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia-UFRB, no município de Cruz das Almas - BA, o qual está localizado geograficamente a 12°40’19”S e 39°06’22”W a uma altitude de 226 m. O experimento foi em delineamento experimental inteiramente casualizado, com cinco doses de alumínio: 0; 27; 54; 81 e 108 mg L-1 tendo como fonte o AlCl3*6H2O) e cinco repetições. As mudas foram cultivadas em areia lavada (lavada em água corrente até retirada das impurezas), usando a solução nutritiva completa de Hoagland & Arnon. Após 25 dias de cultivo procedeu-se a coleta do experimento e análise das plantas através das seguintes variáveis: Índice de clorofila A, B e relação A/B, massas seca da parte aérea, raiz e total. Os índices de clorofila A e B (ICF – Índice de Clorofila Falker) foram obtidos através do medidor eletrônico Falker modelo-CFL1030, as leituras foram realizadas em três folhas do terço médio de cada planta. A análise dos resultados foi realizada utilizando o programa estatístico computacional “R”. De acordo com a análise de variância verificou-se diferença significativa (p<0,05) pelo teste F para todas as variáveis analisadas em relação as concentrações de alumínio utilizadas. As mudas de mamoeiro tem o crescimento e pigmentos fotossintéticos prejudicados pela presença do alumínio tóxico na solução nutritiva.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADEMIR TRINDADE ALMEIDA - UFRB
Presidente - 285894 - ANACLETO RANULFO DOS SANTOS
Interno - 1578117 - RAFAELA SIMAO ABRAHAO NOBREGA
Notícia cadastrada em: 10/06/2019 15:24
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app4.srv4inst1