Notícias

Banca de DEFESA: MICHELLE SANTOS MONTE NERO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MICHELLE SANTOS MONTE NERO
DATA: 28/02/2020
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO PRÉDIO DE SOLOS
TÍTULO:

MAPEAMENTO DE PLUMA DE CONTAMINAÇÃO POR METAIS NOS SOLOS DO MUNICIPIO DE SANTO AMARO – BAHIA” 


PALAVRAS-CHAVES:

Contaminação ambiental. Metais pesados. Mapeamento. Geoquímica de solos. Santo Amaro


PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO:

Santo Amaro da Purificação, município do Estado da Bahia no Brasil, abrigou entre 1956 a 1993 uma indústria de extração de chumbo denominada PLUMBUM Mineração e Metalurgia Ltda., que ao ser desativada gerou um grande passivo ambiental. O território desse município constitui a área do estudo cujo objetivo foi mapear a pluma de contaminação por 12 elementos químicos classificados como metais, Mg, K, Ca, Al, Si, Ti, Mn, Fe, Cu, As, Zn e Pb para comparar valores de metais tóxicos encontrados em diferentes profundidades dos solos com valores naturais de referência, e avaliar até se as concentrações dos metais tóxicos são fruto de ação antrópica ou são decorrentes das características naturais dos solos e apontar locais onde há maior contaminação ou poluição através da análise de índices. Para isso foram feitas coletas de amostras compostas em grade não regular, com densidade amostral de 1 km de distância entre pontos, nas profundidades de 0 a 5 cm, 5 a 20 cm e 20 a 40 cm dos solos utilizando trado de aço inoxidável manual. Ao todo foram coletadas 570 amostras para representar 190 pontos. As amostras foram submetidas ao processo de secagem ao ar, destorroamento, peneiramento para obter partículas < 2 mm e separação de 2 g de cada amostra para serem submetidas a leitura da composição química do solo por espectrômetro portátil XRF da marca Bruker modelo Titan 600. Os dados obtidos foram submetidos a testes estatísticos descritivos, de normalidade (Shapiro-Wilk) a 5% de significância e transformações logarítimicas e Box-Cox. Em seguida foram tratados geoestatísticamente por krigagem no programa SAGA GIS 7.4 e os mapas de interpolação foram importados para o QGIS 3.10 para finalizar o mapeamento de concentrações, de fatores de contaminação e de fatores de enriquecimento dos metais. De todos os elementos apenas o Ti teve distribuição normal. Os Vertissolos formados a partir dos sedimentos das rochas do Grupo Santo Amaro, Depósitos Litorâneos e Grupo Ilhas, são os solos que apresentaram as concentrações de Cu, As, Zn e Pb (metais poluentes), de  Mg, Ca e K (cátions básicos) e de Mn e Fe (óxidos) mais elevadas. Os Latossolos e Argissolos derivados dos Grupos Barreiras e Brotas apresentaram as maiores concentrações de Ti e Al (óxidos) e os Neossolos derivados do Grupo barreiras e Depósitos Flúvio-Marinhos e Eólicos apresentaram as maiores concentrações de Si (silicatos). O ponto amostral próximo da fábrica, e os primeiros 5 cm de solo do município são os mais poluídos. É preciso ações de prevenção em 14%, 10% e 6% do território (ordem crescente de profundidade) para o Cu. É preciso ações de investigação em 4%, 3.6% e 1% do território (ordem crescente de profundidade) para o Pb. Os Vertissolos no entorno da antiga fábrica são os solos mais poluídos de Santo Amaro. O Fator de Contaminação seguiu a ordem crescente As < Zn < Cu < Pb. O Fator de Enriquecimento seguiu a ordem crescente As < Zn < Cu < Pb. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6286435 - JORGE ANTONIO GONZAGA SANTOS
Externo à Instituição - TAÍSE BOMFIM DE JESUS - UEFS
Presidente - 1675745 - THOMAS VINCENT GLOAGUEN
Notícia cadastrada em: 10/02/2020 08:40
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação - - | Copyright © 2006-2021 - UFRB - app2.intranet.ufrb.edu.br.srv2inst1